02OUT

1º Oficina de Submissão de Artigos da Pará Research Medical Journal

Na oficina, os candidatos a submissão de artigos receberam informações de como evitar erros que tem sido comuns no momento da submissão desde falhas na redação do artigo, omissão de documentos obrigatórios, até a aprovação no comitê de ética, já que as pesquisas envolvem seres humanos”, esclareceu o Editor Chefe

http://www.santacasa.pa.gov.br/ensino/noticias/detalhe/?id=539

Pará Research Medical Journal
https://prmjournal.org/article/doi/10.4322/prmj.2020.001
Pará Research Medical Journal
Artigo Original Saude Coletiva

Avaliação do conhecimento de gestantes atendidas em uma estratégia saúde da família de Belém/PA sobre cuidados durante a gravidez

Evaluation of the knowledge of pregnant women attended in a health strategy of the family of Belém/PA on care during pregnancy

Anna Karynna Barbosa Gomes, Luiz Lima Chaves, Rafael de Azevedo Silva, Napoleão Braun Guimarães

Downloads: 0
Views: 37

Resumo

Objetivo: Avaliar o conhecimento de gestantes em uma estratégia saúde da família em Belém- Pará, sobre os cuidados necessários durante a gravidez. Método: Trata-se de um estudo transversal, epidemiológico, observacional, através do uso de questionário específico em gestantes matriculadas na ESF. A pesquisa fora aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa sob CAAE 51480115.7.0000.5701. Resultados: Foram identificadas 26 gestantes atendidas pela Estratégia de Saúde da Família, de oito semanas até 41 semanas de gestação, dentre as quais todas foram entrevistadas. Verificou-se que cerca de um terço das gestantes era constituído de adolescentes. Além disso, 11,5% delas apresentava idade gestacional menor ou igual a 20 semanas, em contrapartida, 16 (69%) gestantes estavam entre 31 e 42 semanas de gravidez. 27% das grávidas entrevistadas são mães solteiras e nota-se a suma preocupação das gestantes com o comparecimento às consultas do pré-natal, orientações, realização das vacinas, alimentação saudável e a prática regular de atividades físicas. Analisou-se ainda que, 73% das gestantes sabem que ter relações sexuais durante a gestação, não prejudica o bebê. Conclusão: O presente estudo demonstra que o conhecimento prévio de gestantes sobre os cuidados necessários, durante o pré-natal, tem crescido, ao longo do tempo. Atribui-se este fato a qualidade do serviço de pré-natal, na atenção primária à saúde.

Palavras-chave

conhecimentos; atitudes e prática em saúde; gestantes; cuidado pré-natal; atenção primária à saúde.

Abstract

Purpose: To evaluate the knowledge of pregnant women in a family health strategy in Belém-Pará on care during pregnancy. Methods: This is a cross-sectional, epidemiological, observational study using a specific questionnaire in pregnant women enrolled in the FHS. A search was made at CAAE 51480115.7.0000.5701. Results: Twenty-six pregnant women attended to the Family Health Strategy, up to four weeks’ gestation, were included, all of whom were heard. It was found that a third of pregnant women were adolescents. In addition, 11.5% presented with gestational age less than or equal to 20 weeks, in contrast, 16 (69%) pregnant women between 31 and 42 weeks of pregnancy. 27% of birthweeks are mothers and single mothers and concerns about children, prenatal activities, guidelines, vaccination, healthy eating, and regular physical activity. It was also analyzed that, 73% of pregnant women are those related to gestation, it does not harm the baby. Conclusion: The present study demonstrates that prior knowledge about the necessary care during prenatal care has grown over time. It is attributed to the quality of prenatal care in primary health care.

Keywords

health knowledge; attitudes, practice; pregnant women; prenatal care; primary health care.

Referências

1. Carvalho ACP, Lessa SS, Silva MJRS, Loepert MM, Melo BV. Conhecimento da gestante sobre gestação, puerpério e cuidados com o recémnascido. An Congr Bras Med Fam Comunidade. 2013;12:485.

2. Borges CJ. Avaliação de ações educativas em saúde com grupos de gestantes: estudo comparativo entre unidade saúde da família e unidade básica de saúde [dissertação]. Goiânia: Universidade Federal de Goiás; 2005 [citado em 2019 jun 10]. Disponível em: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tde/734

3. Francisquini AR, Higarashi IH, Serafim D, Bercini LO. Orientações recebidas durante a gestação, parto e pós-parto por um grupo de puérperas. Cien Cuid Saúde [Internet]. 2010 [citado em 2019 jun 10];9(4):743-51. Disponível em: http://eduem.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/viewFile/13826/7193

4. Coutinho T, Teixeira MTB, Dain S, Sayd JD, Coutinho LM. adequação do processo de assistência pré-natal entre as usuárias do Sistema Único de Saúde em Juiz de Fora-MG. Rev Bras Ginecol Obstet. 2003;25(10):717-24. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032003001000004.

5. Tomasi E, Fernandes PAA, Fischer T, Siqueira FCV, Silveira DS, Thumé E, et al. Qualidade da atenção pré-natal na rede básica de saúde do Brasil: indicadores e desigualdades sociais. Cad Saude Publica. 2017;33(3):e00195815. http://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00195815. PMid:28380149.

6. Suárez Leal LDP, Muñoz de Rodríguez L. La condición materna y el ejercicio en la gestación favorecen el bienestar del hijo y el parto. Av. Enferm [Internet]. 2008 dez [citado em 2019 jun 8];26(2):51-8. Disponível em: http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0121-45002008000200006&lng=en

7. Dias-Damé JL, Lindsay AC, Cesar JA. Smoking cessation during pregnancy: a population-based study. Rev Saude Publica. 2019;53:3. http://dx.doi.org/10.11606/S1518-8787.2019053000619. PMid:30652776.

8. Mendes SC, Lobo IKV, Sousa SQ, Vianna RPT. Fatores relacionados com uma menor duração total do aleitamento materno. Ciênc. Saúde Coletiva. 2019 maio;24(5):1821-9. http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232018245.13772017.

9. Sousa SQ, Lobo IKV, Carvalho AT, Vianna RPT. Associação entre risco de transtornos mentais comuns e insegurança alimentar entre mães com filhos menores de um ano de idade. Ciênc. Saúde Coletiva. 2019 maio;24(5):1925-34. http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232018245.17012017.

10. Pedro RS, Carvalho MS, Girianelli VR, Damasceno LS, Leal I, Cunha DC, et al. A populational-based birth cohort study in a low-income urban area in Rio de Janeiro, Brazil: implementation and description of the characteristics of the study. Cad Saude Publica. 2019;35(5):e00023918. http://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00023918. PMid:31141024.

11. Freitas FR, Moraes DEB, Warkentin S, Mais LA, Ivers JF, Taddei JAAC. Maternal restrictive feeding practices for child weight control and associated characteristics. J Pediatr. 2019 abr;95(2):201-8. http://dx.doi.org/10.1016/j.jped.2017.12.009. PMid:29438685.

12. Bogea EG, Martins MLB, Carvalho WRC, Arruda SPM, França AKTC, Silva AAM. Padrões alimentares de crianças de 13 a 35 meses de idade e associação com características maternas. Cad Saude Publica. 2019;35(4):e00072618. http://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00072618. PMid:30994737.

13. Melo LCO, Nakano AMS, Monteiro JCS, Furtado MCC. Atributos de atenção à saúde primária no cuidado à amamentação. Texto contexto - Enferm. 2019;28:e20170516. http://dx.doi.org/10.1590/1980-265x-tce-2017-0516.

14. Silva LO, Alexandre MR, Cavalcante ACM, Arruda SPM, Sampaio RMM. Ganho de peso adequado versus inadequado e fatores socioeconômicos de gestantes acompanhadas na atenção primária. Rev Bras Saúde Mater Infant. 2019 mar;19(1):99-106. http://dx.doi.org/10.1590/1806-93042019000100006.

15. Gonçalves CS, César JA, Marmite LP, Gonçalves CV. Frequência e fatores associados com falha na realização da consulta puerperal em estudo de coorte. Rev Bras Saúde Mater Infant. 2019 mar;19(1):63-70. http://dx.doi.org/10.1590/1806-93042019000100004.

16. Rimes KA, Oliveira MIC, Boccolini CS. Maternity leave and exclusive breastfeeding. Rev Saude Publica. 2019;53:10. http://dx.doi.org/10.11606/S1518-8787.2019053000244. PMid:30726491.

17. American College of Obstetricians and Gynecologists. Committee on Obstetric. Exercise during pregnancy and the postpartum period: pratice nº 267. Am Col Obstet Gynecol. 2002;99:171-3.

18. Maia VKV, Lima EFA, Machado RAV, Sousa AI, Leite FMC, Primo CC. Avaliação da qualidade de um sistema de informação de pré-natal. Rev Gaúcha Enferm. 2017;38(3):e67747. PMid:29641684.

19. Gonçalves CS, Cesar JA, Marmitt LP, Gonçalves CV. Frequency and associated factors with failure to perform the puerperal consultation in a cohort study. Rev Bras Saúde Mater Infant. 2019 mar;19(1):63-70. http://dx.doi.org/10.1590/1806-93042019000100004.


Submetido em:
17/06/2019

Aceito em:
03/08/2020

5f77697f0e88250d48655168 prmjournal Articles
Links & Downloads

PRMJ

Share this page
Page Sections