02OUT

1º Oficina de Submissão de Artigos da Pará Research Medical Journal

Na oficina, os candidatos a submissão de artigos receberam informações de como evitar erros que tem sido comuns no momento da submissão desde falhas na redação do artigo, omissão de documentos obrigatórios, até a aprovação no comitê de ética, já que as pesquisas envolvem seres humanos”, esclareceu o Editor Chefe

http://www.santacasa.pa.gov.br/ensino/noticias/detalhe/?id=539

Pará Research Medical Journal
https://prmjournal.org/article/doi/10.4322/prmj.2019.043
Pará Research Medical Journal
Artigo Original Saude Coletiva

Perfil econômico e familiar de crianças com atraso no desenvolvimento neuropsicomotor em um hospital na Amazônia

Economic and family profile of children with neuropsychomotor developmental delay in a hospital in Amazon

Danilo Jun Kadosaki, Polyana Nathércia Vale da Luz, Luana Lobato Macias, Sheila Mara Dias

Downloads: 0
Views: 36

Resumo

Objetivo: Realizar um levantamento do perfil socioeconômico e familiar das crianças com atraso no desenvolvimento infantil. Método: Trata-se de um estudo transversal, quantitativo e descritivo. Participaram desse estudo 100 crianças diagnósticadas com algum grau no atraso do desenvolvimento neuropsicomotor. Resultados: Visto isso, em relação ao grau de parentesco do responsável que respondeu o questionário é de 88% relacionado a variável mãe. Além disso, a figura paterna não ajuda na criação dos filhos em 32%, e na dinâmica familiar os pais se encontram separados em 41%. A renda familiar que apresenta mais prevalência é de até 1 salário mínimo; o grau de escolaridade da mãe e do pai que adquiriram mais notoriedade foram de ensino médio completo e de ensino fundamental incompleto, respectivamente. Conclusão: O estudo identificou notoriedade em diversas variáveis que corroboram com elementos descritos na literaturas que podem interferir no desenvolvimento neuropsicomotor, como a ausência do pai e renda familiar

Palavras-chave

desenvolvimento neuropsicomotor; relações familiares; classe social.

Abstract

Purpose: Conduct a survey of the socioeconomic and family profile of children with delayed child development. Methods: This is a cross-sectional, quantitative and descriptive study. 100 children diagnosed with some degree of delayed neuropsychomotor development participated in this study. Results: In view of this, in relation to the degree of kinship of the responsible person who answered the questionnaire, it is 88% related to the mother variable. In addition, the father figure does not help in raising children in 32%, just as in the family dynamics, parents are separated in 41%. The most prevalent family income is up to 1 minimum wage; the level of education of the mother and father who acquired the most notoriety were complete high school and incomplete elementary school, respectively. Conclusion: The study identified notoriety in several variables that correct with elements Changes in the literature that may interfere with neuropsychomotor development, as father figure does not help in raising children and family income is up to 1 minimum wage.

Keywords

neuropsychomotor developmental; family relations; social class

Referências

1. Rebelo M, Serrano J, Duarte-Mendes P, Paulo R, Marinho DA. Desenvolvimento motor da criança: relação entre habilidades motoras globais, habilidades motoras finas e idade. CDP. 2019;20(1):75-85. http://dx.doi.org/10.6018/cpd.385791.

2. Dornelas LF, Duarte NMC, Magalhães LC. Neuropsychomotor developmental delay: conceptual map, term definitions, uses and limitations. Rev Paul Pediatr. 2015;33(1):88-103. http://dx.doi.org/10.1016/j.rpped.2014.04.009. PMid:25662016.

3. Lima SS, Cavalcante LLC, Costa EF. Triagem do desenvolvimento neuropsicomotor de crianças brasileira: uma revisão sistemática da literatura. Fisioter Pesqui. 2016;23(3):336-42. http://dx.doi.org/10.1590/1809-2950/15703523032016.

4. Cardoso KVV, Lima SA. Intervenção psicomotora no desenvolvimento infantil: uma revisão integrativa. Rev Bras Promoc Saúde. 2019;32(1):1-10.

5. Souza JM, Veríssimo MLOR. Desenvolvimento infantil: análise de um novo conceito. Rev Lat Am Enfermagem. 2015;23(6):1097-104. http://dx.doi.org/10.1590/0104-1169.0462.2654.

6. Silva TR, Gontijo CS. A família e o desenvolvimento infantil sob a ótica da Gestalt-terapia. IGT Rede. 2016;13(24):15-36.

7. Silva AKL, Silva TSF, Rodrigues LGF, Souza MO, Teixeira VPG. O impacto da negligência familiar no desenvolvimento infantil. GEP News. 2018;1(1):274-9.

8. Caminha MFC, Silva SL, Lima MC, Azevedo PTÁCC, Figueira MCS, Batista Fo M. Vigilância do desenvolvimento infantil: análise da situação brasileira. Rev Paul Pediatr. 2017;35(1):102-9. http://dx.doi.org/10.1590/1984-0462/;2017;35;1;00009. PMid:28977308.

9. Silva RO. Influência da condição socioeconômica na qualidade da estimulação domiciliar de crianças Recife [tese]. Recife: Universidade Federal de Pernambuco; 2017.

10. Pereira JF, Formiga CKMR, Vieira MEB, Linhares MBM. Influência dos fatores biológicos e socioeconômicos no desenvolvimento neuropsicomotor de pré-escolares. Rev Saúde Pesquisa. 2017;10(1):135-44. http://dx.doi.org/10.17765/1983-1870.2017v10n1p135-144.

11. Bresolin FA, Menezes F, Vacaro E, Filippin N. Conhecimento de gestantes sobre crescimento e desenvolvimento infantil. RDS. 2017;18(1):31-8.

12. Saur B, Bruck I, Antoniuk SA, Riechi TIJS. Relação entre vínculo de apego e desenvolvimento cognitivo, linguístico e motor. PSICO. 2018;49(3):257-65. http://dx.doi.org/10.15448/1980-8623.2018.3.27248.

13. Beuno RK, Vieira ML. Análise de estudos brasileiros sobre o pai e o desenvolvimento infantil. Psicol Argum. 2014;32(76):151-9.

14. Araujo LB, Melo TR, Israel VL. Baixo peso ao nascer, renda familiar e ausência do pai como fatores de risco ao desenvolvimento neuropsicomotor. J Hum Growth Dev. 2017;27(3):272-80. http://dx.doi.org/10.7322/jhgd.124072.

15. Matos LA, Cavalcante LIC, Costa EF. Características do ambiente sociofamiliar e desenvolvimento neuropsicomotor de crianças: associações e implicações. Rev Subjetividades. 2017;16(3):97-108. http://dx.doi.org/10.5020/23590777.16.3.97-108.

16. Carvalho AJA, Lemos SMA, Goulart LMHF. Desenvolvimento da linguagem e sua relação com comportamento social, ambientes familiar e escolar: revisão sistemática. CoDAS. 2016;28(4):470-9. http://dx.doi.org/10.1590/2317-1782/20162015193. PMid:27652929.

17. Ozkan M, Senel S, Arslan EA, Karacan CD. The socioeconomic and biological risk factors for developmental delay in early chilhood. Eur J Pediatr. 2012;171(12):1815-21. http://dx.doi.org/10.1007/s00431-012-1826-1. PMid:22983025.

18. Escarce AG, Camargos TV, Souza VC, Mourão MP, Lemos SMA. Escolaridade materna e desenvolvimento da linguagem em crianças de 2 meses à 2 anos. Rev CEFAC. 2011;14(6):1139-45. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462011005000144.

19. Oliveira CVR, Palombo CNT, Toriyama ATM, Verissimo MLOR, Castro MC, Fujimori E. Desigualdades em saúde: o desenvolvimento infantil nos diferentes grupos sociais. Rev. Esc. Enferm. 2019;53(1):e03499. http://dx.doi.org/10.1590/s1980-220x2018037103499.

20. Ledur CS, Zanatta E, Pereira CRR, Arpini DM, Macari ML, Rocha PJ. O desenvolvimento infantil aos dois anos: conhecendo as habilidades de crianças atendidas em um programa de saúde materno-infantil. Psicol Rev. 2019;25(1):40-59. http://dx.doi.org/10.5752/P.1678-9563.2019v25n1p40-59.

21. Figueiras AC, Souza ICN, Rios VG, Benguigui Y. Manual para vigilância do desenvolvimento no contexto da AIDPI. Washington: Organização Pan-Americana de Saúde; 2005.

22. Amaro LLM, Pinto SA, Morais RLDS, Tolentino JA, Felício LR, Camargos ACR, et al. Child development: comparison between children who attend or do not attend public daycare centres. Rev Bras Crescimento Desenvolv Hum. 2015;25(2):170-6. http://dx.doi.org/10.7322/jhgd.103002.

23. Vieira TS, Amaral M, Fujinaga CI, Magni C, Mascarenhas LPG. As influências do aleitamento materno para o desenvolvimento infantil: uma revisão integrativa de literatura. Rev Espacios. 2017;38(12):15-21.

24. Paula S, Rohr EB, Peixoto MCO, Sica CA, Kunzler IM. Análise do desenvolvimento neuropsicomotor de crianças participantes de um programa mãe-bebê. Rev Bras Promoç Saúde. 2019;32(1):1-10. http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2019.8603.


Submetido em:
08/04/2020

Aceito em:
03/08/2020

5f7caa000e8825754e1deb63 prmjournal Articles
Links & Downloads

PRMJ

Share this page
Page Sections