02OUT

1º Oficina de Submissão de Artigos da Pará Research Medical Journal

Na oficina, os candidatos a submissão de artigos receberam informações de como evitar erros que tem sido comuns no momento da submissão desde falhas na redação do artigo, omissão de documentos obrigatórios, até a aprovação no comitê de ética, já que as pesquisas envolvem seres humanos”, esclareceu o Editor Chefe

http://www.santacasa.pa.gov.br/ensino/noticias/detalhe/?id=539

Pará Research Medical Journal
https://prmjournal.org/article/doi/10.4322/prmj.2019.012
Pará Research Medical Journal
Artigo de Pesquisa Enfermagem

Desenvolvimento em cardiopatas congênitos – Avaliação e conduta de enfermagem

Development in congenital heart disease - Nursing assessment and behavior

Isis Ataide da Silva, Fabíola Leonir Moreira Campos, Márcia Helena Machado Nascimento, Maria de Nazaré da Silva Cruz

Downloads: 0
Views: 68

Resumo

Objetivo: Analisar o conhecimento do enfermeiro no que tange ao processo de avaliação e intervenção para o incremento do desenvolvimento neuropsicomotor (DNM) em recém-nascidos (RN’s) cardiopatas congênitos. Método: O estudo foi do tipo exploratório descritivo com abordagem qualitativa, no qual, através da aplicação de um roteiro de entrevista semi-estruturada, foram levantados dados condizentes com a temática, partindo-se de instrumento com 5 questionamentos. Os dados foram tratados mediante a análise de conteúdo enunciada por Bardin. Resultados: O discurso enfatizado pelas enfermeiras, possibilitou a emersão das categorias: Desenvolvimento Neuropsicomotor, Dor no Neonato, Comportamento Neonatal, Equipe Multiprofissional e Hiperestimulação Ambiental. Os discursos nos fazem crer que os processos avaliativos e interventivos, no que tange ao incremento do DNM, são aplicados na rotina hospitalar, porém, sem o devido embasamento científico que os justifique. Considerações finais: Entendemos que, apesar de diversos conhecimentos terem sido citados no decorrer do estudo, uma política de aperfeiçoamento da prática de cuidado deve ser estabelecida, para que novas técnicas avaliativas e interventivas sejam instituídas no cuidado diário com o RN cardiopata congênito.

Palavras-chave

desenvolvimento infantil; conhecimento; profissionais de enfermagem, cardiopatias

Abstract

Purpose: To analyze nurses’ knowledge regarding the evaluation and intervention process for the development of neuropsychomotor development (NMD) in congenital heart disease newborns. Methods: The study was a descriptive exploratory type with a qualitative approach, in which, through the application of a semi-structured interview script, data consistent with the theme were collected, starting with an instrument with 5 questions. The data were treated using the content analysis formulated by Bardin. Results: The discourse emphasized by the nurses enabled the emergence of the categories: Neuropsychomotor Development, Pain in the Neonatal, Neonatal Behavior, Multiprofessional Team and Environmental Hyperstimulation. The discourses make us believe that the evaluation and intervention processes, in relation to the increase of the NMD, are applied in the hospital routine, however, without the proper scientific background that justifies them. Conclusion: We believe that, although several studies have been cited during the course of the study, a policy of improving care practice should be established so that new evaluative and interventional techniques can be established in daily care with congenital heart disease.

Keywords

child development; knowledge; nursing professionals; hurt diseases

Referências

1. Waldow VR. Cuidar expressão humanizadora da enfermagem. Petrópolis: Vozes; 2006. 

2. Pinto JM. Avaliação neuropsicomotora em neonatos pré-termos internados no Hospital Materno Infantil Santa Catarina da cidade de Criciúma-SC [trabalho de conclusão de curso]. Santa Catarina: Universidade do Extremo Sul Catarinense; 2010. 71 p. 

3. Huber F, Peres VC, Santos TJ, Beltrão LF, Baumont AC, Cañedo AD, et al. Cardiopatias congênitas em um serviço de Referência: Evolução Clínica e Doenças Associadas. Arq Bras Cardiol. 2010;94(3):333-8. http://dx.doi.org/10.1590/S0066-782X2010000300009. PMid:20730259. 

4. Prodanov CC. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale; 2013. 

5. Lakatos EM. Fundamentos da metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas; 2003. 

6. Bardin, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70; 2009. 

7. Brasil. Ministério da Saúde. Atenção humanizada ao recém-nascido de baixo peso: método canguru. 2. ed. Brasília: Secretaria de atenção à Saúde; 2011. 

8. Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo. Métodos simples para avaliação da dor [Internet]. São Paulo: Coren; 2015 [citado em 2015 nov 01]. Disponível em: http://www.coren-sp.gov.br/sites/default/files/13-dor%20neonatal.pdf 

9. Funayama, C.A.R. Exame neurológico em crianças. Rev Med. Jan-Mar 1996; 29:32-43. http://dx.doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v29i1p32-43. 

10. Oliveira ORF, Oliveira KCCF. Desenvolvimento motor da criança e estimulação precoce [Internet]. Fisioweb WGate; 2015 [citado em 2015 nov 02]. Disponível em: http://www.wgate.com.br/conteudo/medicinaesaude/fisioterapia/neuro/desenv_motor_octavio.htm 

11. Meyerhof PG. O desenvolvimento normal da preensão. Rev Bras Cresc Des Hum. 1994;4(2):25-9. https://doi.org/10.7322/jhgd.38136 

12. Sociedade Brasileira de Pediatria. Métodos de avaliação do desenvolvimento [Internet]. Rio de Janeiro: SBP; 2014 [citado em 2015 set 20]. Disponível em: http://www.sbp.com.br/show_item2.cfm?id_categoria=24&id_detalhe=322&tipo_detalhe=s 

13. Ponsi J, Pedreira M, Filippin LI. Glicose no controle da dor em neonatologia. Rev Dor. 2010;11(4):334-8. 

14. Motta GCP, Cunha MLC. Prevenção e manejo não-farmacológico da dor no recém-nascido. Rev Bras Enferm. Jan-Fev 2015;68(1):131-5. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167.2015680118p. 

15. Magalhães AA, Lima FET, Rolim KMC, Cardoso MVLML, Scherlock MSM. Respostas fisiológicas e comportamentais de recém-nascidos durante o manuseio em unidade de terapia intensiva neonatal. Rev Rene. 2011;12(1):136-43. 

16. Umemura AA, Leite RO, Palácio SG, Capelassi R. Shantala: intervenção fisioterapêutica utilizada em bebês prematuros de baixo peso [Internet]. 2015 [citado em 2015 nov 02]. Disponível em: http://www.cesumar.br/prppge/pesquisa/mostras/quin_mostra/juliana_fumie_umemura.pdf 

17. Tamez R. Enfermagem na UTI Neonatal. 5. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2013. 

18. Formiga CKMR, Pedrazzani ES, Tudella E. Desenvolvimento motor de lactentes pré-termo participantes de um programa de intervenção fisioterapêutica precoce. Rev Bras Fisioter. 2004;8(3):239-45. 

19. Nascimento R, Piassão C. Avaliação e estimulação do desenvolvimento neuropsicomotor em lactentes institucionalizados. Rev Neurocienc. 2010;18(4):469-78.


Submetido em:
16/04/2019

Aceito em:
26/06/2019

5d6d717d0e8825fb78b32233 prmjournal Articles
Links & Downloads

PRMJ

Share this page
Page Sections