02OUT

1º Oficina de Submissão de Artigos da Pará Research Medical Journal

Na oficina, os candidatos a submissão de artigos receberam informações de como evitar erros que tem sido comuns no momento da submissão desde falhas na redação do artigo, omissão de documentos obrigatórios, até a aprovação no comitê de ética, já que as pesquisas envolvem seres humanos”, esclareceu o Editor Chefe

http://www.santacasa.pa.gov.br/ensino/noticias/detalhe/?id=539

Pará Research Medical Journal
https://prmjournal.org/article/doi/10.4322/prmj.2018.004
Pará Research Medical Journal
Artigo Original Medicina

Perfil Epidemiológico da Leishmaniose Tegumentar Americana nos anos de 2013 a 2017 na cidade de Altamira, sudoeste do Pará, Brasil

Epidemiological Profile of American Tegumentary Leishmaniasis from 2013 to 2017 in the city of Altamira, southwest of Pará, Brazil

Bianca de Assunção Colaça

Downloads: 4
Views: 652

Resumo

Objetivo: Este estudo busca analisar as características epidemiológicas da Leishmaniose Tegumentar Americana no município de Altamira, Pará, Brasil, entre os anos de 2013 a 2017. Método: Os dados foram coletados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) em relação à Leishmaniose Tegumentar Americana sobre a região de Altamira dos anos 2013 a 2017. Tais dados foram analisados, e feito então uma pesquisa retrospectiva desses cinco anos. Posteriormente foram organizados em tabelas e gráficos. Resultados: Entre os anos 2013 e 2017 foram notificados 587 casos, acometendo, em sua maioria, homens, indivíduos de baixa escolaridade, faixa etária de 15 a 39 anos. A forma cutânea sobressaiu-se em relação à forma mucosa. O número de indivíduos que residiam em zona urbana e na zona rural foram acometidos pela doença de forma equivalente. Conclusão: O município de Altamira é acometido de forma endêmica pela Leishmaniose Tegumentar, o que demostra, dessa maneira, a necessidade da adoção de medidas de controle e prevenção. Ademais, é necessário que as unidades de saúde contribuam com atividades de educação em saúde e busca ativa a fim de se diminuir o número de casos da doença.

Palavras-chave

Leishmaniose; epidemiologia; perfil de saúde.

Abstract

Purpose: This study has purpose to analyze the epidemiological characteristics of American Cutaneous Leismaniasis in the city of Altamira, Pará, Brazil, from 2013 to 2017. Methods: The data were collected from the Information System of Notification Diseases (SINAN) about the American Tegumentary Leishmaniasis over the Altamira’s region from the years 2013 to 2017. These data were analyzed and retrospective study was carried out for these 5 years, later organized in tables and graphs. Results: Between the years 2013 and 2017, 587 cases were reported, mostly men, individuals with low schooling, age range of 15 to 39 years. The cutaneous form was prominent about the mucous form. The number of indivuduals residing in urban and rural áreas was similarly affected by the disease. Conclusion: The city of Altamira is endemic for cutaneous leishmaniasis. This demonstrates, therefore, it’s importante to adopt control and prevention measures. In addition, it is necessary that the health units contribute to health education activities and active search in order to reduce the number of cases of the disease.

Keywords

Leishmaniasis; epidemiology; health profile.

Referências

1. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Manual de Vigilância da Leishmaniose Tegumentar [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2017 [citado em 2018 ago 11]. Disponível em: http://bvsms.saude. gov.br/bvs/publicacoes/manual_vigilancia_leishmaniose_tegumentar.pdf

2. Rocha TJM, Barbosa ACA, Santana EPC, Calheiros CML. Aspectos epidemiológicos dos casos humanos confirmados de Leishmaniose Tegumentar Americana no Estado de Alagoas, Brasil. Rev Pan-Amaz de Saúde. 2015;6(4):49-54. http://dx.doi.org/10.5123/S2176-62232015000400007.

3. Silveira FT, Muller SR, Souza AAA, Lainson R, Gomes CMC, Laurenti MD, et al. Revisitando a patogenia da Leishmaniose Tegumentar Americana na Amazônia, com ênfase à doença causada por Leishmania (V.) braziliensis e Leishmania (L.) amazonensis. Rev Par Med [Internet]. 2008 jan-mar [citado em 2018 ago 12];22(1):9-20. Disponível em: http://www.santacasa .pa.gov.br/data/news/22-1.pdf

4. Basano SA, Camargo LMA. Leishmaniose Tegumentar Americana: histórico, epidemiologia e perspectivas de controle. Rev Bras Epidemiol. 2004;7(3):328-37. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2004000300010.

5. Padilha BG, Albuquerque PVV, Pedrosa FA. Indicadores epidemiológicos da Leishmaniose Tegumentar Americana, no período de 1999 a 2008, no Estado de Alagoas, Brasil. Rev Pan-Amaz de Saúde. 2010;1(3):95-102. http://dx.doi.org/10.5123/S2176-62232010000300013.

6. Piazzolla LP. Perfil epidemiológico dos pacientes com Leishmaniose Tegumentar Americana no distrito de Aningas [monografia] [Internet]. Fortaleza (CE): Escola de Saúde Pública Paulo Marcelo Martins Rodrigues; 2007 [citado em 2018 ago 11]. 25 p. Disponível em: http://www.esp.ce.gov.br/index.php?option=com_phocadownload&view=category&id=33:esp.-dermatoses-interesse-sanitrio&Itemid=197

7. Batista FMA, Machado FFOA, Silva JMO, Mittmann J, Barja PR, Simioni AR. Leishmaniose: perfil epidemiológico dos casos notificados no Estado do Piauí entre 2007 e 2011. Rev Universitaria. 2014 jul;20(35):44-55. http://dx.doi.org/10.18066/revunivap.v20i35.180.

8. Martins NVN. Apresentação clínica, etiologia e distribuição geográfica da Leishmaniose Tegumentar no município de Santarém, Pará, Brasil [dissertação] [internet]. Santarém (PA): Núcleo de Medicina Tropical, Universidade Federal do Pará; 2012 [citado em 2018 ago 12]. 79 p. Disponível em: http://ppgdt.propesp.ufpa.br/ARQUIVOS/dissertacoes/2012/Dissertacao_ ApresentacaoClinicaEtiologia.pdf.

9. Brasil. Ministério da Saúde. Departamento de Informática do SUS. Sistema de Informação de Agravos de Notificação - SINAN [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2018 [citado em 2018 abr 27]. Disponível em: http://www.datasus.gov.br

10. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo 2010 [Internet]. Brasília: IBGE; 2010 [citado em 2018 maio 12]. Disponível em: http://censo2010.ibge.gov.br/

11. Barbosa RP No. Gestão ambiental no município de Altamira: desafios e perspectivas [trabalho de conclusão de curso] [Internet]. Altamira (PA): Faculdade de Engenharia Agronômica, Universidade Federal do Pará; 2009 [citado em 2018 maio 12]. 56 p. Disponível em: http://fea. altamira.ufpa.br/arquivos/tccs/018tcc2009raimundoneto.pdf

12. Brasil. Ministério da Saúde. Fundação Nacional de Saúde. Centro Nacional de Epidemiologia. Doenças infecciosas e parasitárias: aspectos clínicos, vigilância epidemiológica e medidas de controle [Internet]. 2. ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2000 [citado em 2019 jan 12]. 215 p. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/funasa/GBDIP001_total.pdf

13. Silveira TGV, Arraes SMAA, Bertolini DA, Teodoro U, Lonardoni MVC, Roberto ACBS, et al. Observações sobre o diagnóstico laboratorial e a epidemiologia da Leishmaniose Tegumentar no Estado do Paraná, sul do Brasil. Rev Soc Bras Med Trop. 1999 jul-ago;32(4):413-23. http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86821999000400013. PMid:10495672.

14. Fontes CF. Aspectos epidemiológicos da Leishmaniose Tegumentar Americana Disseminada: Revisão sistemática [monografia] [Internet]. Salvador (BA): Faculdade de Medicina da Bahia, Universidade Federal da Bahia; 2014 [citado em 2019 jan 12]. 44 p. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/17232/1/Caio%20Franco%20Fontes%20Copy.pdf

15. Brasil. Ministério da Saúde. Fundação Nacional de Saúde. Impactos na saúde e no sistema único de saúde decorrente de agravos relacionados a um saneamento ambiental inadequado [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2010 [citado em 2019 jan 12]. 248 p. Disponível em: http://www.funasa.gov.br/site/wp-content/files_mf/estudosPesquisas_ImpactosSaude.pdf

16. Nascimento GSS. Os fatores ambientais que influenciam na ocorrência da Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA) no Estado do Espírito Santo [dissertação] [Internet]. Vitória (ES): Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Espírito Santo; 2009 [citado em 2019 jan 12]. 71 p. Disponível em: http://repositorio.ufes.br/bitstream/10/5428/1/tese_3611_.pdf

17. Soares DC, Fraiha H NO , Garcez LM. Epidemiologia da Leishmaniose Tegumentar no Município de Juruti, Pará, Brasil. Rev Pan-Amaz de Saúde. 2010;1(1):195. http://dx.doi.org/10.5123/S2176-62232010000100028.

18 Batista EA, Vieira VCL, Silva AA. Perfil epidemiológico dos casos de Leishmaniose Tegumentar Americana no município de Sarandi – Paraná. Rev Uningá Review [Internet]. 2015 abr-jun [citado em 2019 jan 12];22(1):10-13. Disponível em: http://revista.uninga.br/index. php/uningareviews/article/view/1625/1236

19. Cardoso RF, Melo BG, Pereira WMM, Palácios VRCM, Barbosa AV, Gonçalves NV. Estudo socioepidemiológico e espacial da Leishmaniose Tegumentar Americana em município do Pará [Internet]. Rev Paraense de Medicina. 2015 jul-set [citado em 2019 jan 18];29(3):29-36. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/0101-5907/2015/v29n3/a5611.pdf

20. Moura IM. Epidemiologia da leishmaniose tegumentar americana: uma revisão sistemática [monografia] [Internet]. Salvador (BA): Faculdade de Medicina da Bahia, Universidade Federal da Bahia; 2013 [citado em 2019 jan 14]. 43 p. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/13994/1/Izabella%20Moraes%20de%20Moura.pdf

21. Oliart-Guzmán H, Martins AC, Mantovani SAS, Braña AM, Delfino BM, Pereira TM, et al. Características epidemiológicas da Leishmaniose Tegumentar Americana na fronteira amazônica: estudo retrospectivo em Assis Brasil, Acre. Rev Patol Trop. 2013 abr-jun;42(2):187-200. http://dx.doi.org/10.5216/rpt.v42i2.25522.

22. França EL, Mandadori MN, França JL, Botelho ACF, Ferrari CKB. Aspectos epidemiológicos da Leishmaniose Tegumentar Americana no município de Juína, Mato Grosso, Brasil. Rev Sci Med [Internet]. 2009 jul-set [citado em 2019 jan 18];19(3):103-7. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/27260497.pdf

23. Galvão CS. Leishmaniose Tegumentar Americana: um estudo a partir da instalação da Hidrelétrica Cachoeira Caldeirão no município de Porto Grande [dissertação] [Internet]. Macapá (AP): Departamento de Pós-graduação, Universidade Federal do Amapá; 2016 [citado em 2019 jan 18]. 134 p. Disponível em: http://www2.unifap.br/ppcs/files/2016/05/DISSERTA%C3%87% C3%83O-LEISHMANIOSE-TEGUMENTARAMERICANA-UM-ESTUDO-A-PARTIR-DA-INSTALA%C3%87%C3%83O-DA-HIDREL%C3%89TRICA-CACHOEIRA-CALDEIR%C3 %83O-NOMUNICIPIO-DE-PORTO-GRANDE.pdf

24. Rodrigues EAS, Lima SC. Alterações ambientais e os riscos de transmissão da Leishmaniose Tegumentar Americana na área de influencia da Usina Hidrelétrica (UHE) Serra do Facão, Goiás, Brasil. Rev Brasileira de Geografia Médica e da Saúde [Internet]. 2013 jun [citado em 2019 jan 18];9(16):159-68. Disponível em: https://docplayer.com.br/60415202-Hygeia-issn-revista-brasileira-de-geografia-medica-e-da-saude.htm

5d51689a0e8825e801daee82 prmjournal Articles
Links & Downloads

PRMJ

Share this page
Page Sections